Warning: substr() expects parameter 1 to be string, array given in /home/abstratt/public_html/wp-includes/functions.php on line 1709

Matanza 12.Mar.2017 @ Opinião

Postado em: 6 de fevereiro de 2017

FLYER-MTZ17No pior cenário possível, um bom show de rock’n’roll aparece como a melhor opção para desopilar de todos os males da odiosa natureza humana. Não há tempo ruim que não seja amenizado com uma banda eficiente no palco. É por isso que prestigiar a apresentação do Matanza em 12 de março, domingo, no Opinião (Rua José do Patrocínio, 834), é um compromisso. Em mais uma visita a Porto Alegre, o grupo carioca promete um espetáculo ao melhor estilo pé na porta e soco na cara. Antes da atração principal, Simon Chainsaw – australiano radicado na capital gaúcha – apresenta seu rock’n’roll high energy para aquecer o público.

Confirme presença no evento: https://goo.gl/tYwI0n

::::: MATANZA :::::

Local
Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Classificação etária:
14 anos

Quando:
12 de março, domingo, 21h

Cronograma:
19h – abertura da casa
20h – Simon Chainsaw
21h – MATANZA

Ingressos:

Primeiro lote:
Promocional
– R$ 45,00 *
Meia-entrada – R$ 40,00 **
Inteira – R$ 80,00

Segundo lote:
Promocional
– R$ 55,00 *
Meia-entrada – R$ 50,00 **
Inteira – R$ 100,00

Terceiro lote:
Promocional
– R$ 65,00 *
Meia-entrada – R$ 60,00 **
Inteira – R$ 120,00

* Valor reduzido, por promoção, mediante doação de 1kg de alimento não-perecível ou um agasalho. Nos ingressos promocionais, as doações devem ser feitas no dia do evento, ao acessar a casa de shows.

** 50% de desconto para estudantes e idosos. Para o benefício da meia-entrada é necessário apresentar comprovação no dia do evento, ao acessar o local do show. Os documentos aceitos como válidos estão determinados no artigo 4º da Lei Estadual 14.612/14.

HotPass – R$ 20,00 (o HotPass só vale acompanhado do ingresso).

>> Os compradores do HotPass têm direito a entrar 30min antes dos portões abrirem para o público geral. Por isso, pedimos que as pessoas que adquirirem o benefício estejam às 18h na entrada principal da casa de shows (sem necessidade de fila) para entrarem às 18h30min.

Pontos de venda:

Online:
www.blueticket.com.br (em até 6x no cartão)

Lojas:
SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA:

Youcom – Bourbon Wallig, 3º piso. Fone: (51) 2118-1186.

COM TAXA DE CONVENIÊNCIA (R$ 5,00):
Youcom – Bourbon Ipiranga, 1º piso. Fone: (51) 3204-5210.
Youcom – Shopping Praia de Belas, 3º piso. Fone: (51) 3206-5530.
Youcom – Shopping Iguatemi, 2º piso. Fone: (51) 3131-2000.
Youcom – Barra Shopping, térreo. Fone: (51) 3206-5423.
Youcom – Novo Hamburgo (Av. Nações Unidas, 2001, segundo piso), lojas 2086/2090 | Bairro Rio Branco.
Youcom – Shopping Canoas. Fone (51) 3415-5100.
Mil Sons – Rua Coronel Vicente, 434 – Centro. Fone: 51 3226.3088.
Mil Sons – Av. Alberto Bins, 366 – Centro. Fone: 51 3228.6619
Mil Sons – Av. Alberto Bins, 554 – Centro. Fone: 51 3224.3200.

*A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais.
*Será expressamente proibida a entrada de câmeras fotográficas profissionais e semiprofissionais, bem como filmadoras de qualquer tipo.

Informações:
Abstratti Produtora
(51) 3026-3602
[email protected]
www.abstratti.com.br
www.facebook.com/abstratti
www.youtube.com/abstratti
www.twitter.com/abstratti

MATANZA
Não é nenhum exagero afirmar que o Matanza é uma das mais atuantes bandas de rock do Brasil dos últimos 15 anos. Afinal, são em média 70 shows por ano – incluindo participações em importantes festivais do país –, uma produção constante e relevante de discos, além de uma verdadeira multidão de fãs por onde passa. Essa realidade se tornou sólida e impactante na medida em que sua história foi sendo construída na estrada, noite  após noite, nas casas de show de praticamente todos os estados brasileiros. Seja na mais distante cidade ou em qualquer grande capital, o Matanza nunca deixa de reunir público expressivo, se firmando como referência de sucesso num mercado onde a competência decididamente se prova no palco.

Uma banda reconhecida por sua dedicação ao vivo e pela maneira próxima que se relaciona com seus seguidores, mantêm vivo o conceito fundamental do rock que diz: “Cada gota de suor vale a pena se a música for alta e as pessoas estiverem se divertindo loucamente”.

Misturando o cinismo do country norte-americano à energia do hardcore, e temperando isso com pitadas de thrash metal e música folk irlandesa, o quinteto se tornou precursor do “countrycore”. Em seus sete álbuns de estúdio, o Matanza conta histórias de bebedeiras sem fim e suas odiosas ressacas, brigas de bar, mulheres lascivas e bandidagem no melhor estilo faroeste sem lei. A trilha sonora ideal para mandar tudo pro inferno.

No trabalho mais recente, Pior Cenário Possível (2015), há fortes teores de terror e suspense nas letras. Grandes exemplos disso são o mistério tenebroso e mortal do “Matadouro 18” e a história de um lar amaldiçoado em “A Casa em Frente ao Cemitério”. Personagens assassinos aparecem no desabafo sem culpa de “O Que Está Feito Está Feito” e na surreal “Conversa de Assassino Serial”. O Matanza, novamente, analisa de forma cínica e descrente a humanidade e seus subprodutos, o que fica bem evidente em “Orgulho e Cinismo” e “O Pessimista”.

Formam a banda no momento: Jimmy London (voz), Marco Donida (guitarra/composição), Dony Escobar (baixo), Jonas Cáffaro (bateria) e Maurício Nogueira (guitarra nos shows).

SIMON CHAINSAW
Há mais de 15 anos, o guitarrista, vocalista e compositor Simon Chainsaw tem excursionado e gravado por diferentes países. Sua produção autoral inclui seis álbuns solos, além de compactos, K7, coletâneas e trabalhos colaborativos com amigos músicos. Pelo menos uma vez por ano, Simon faz shows pela Europa, Brasil e Argentina.
As raízes musicais do artista, que hoje vive em trânsito entre o Brasil e a Austrália, estão diretamente ligadas à cena roqueira de seu país de origem. The Saints, Radio Birdman e AC/DC ( fase Bon Scott) estão entre as influência. Também servem de referência em sua sonoridade bandas como Social Distortion, Stooges, Sex Pistols e Motorhead, o punk rock que tornou famoso o CBGB’s, a melodia do Hüsker Dü e Replacements, e o lado pesado do Foo Fighters.
Em 2015, Simon esteve em São Paulo e na Argentina, fazendo um total de 15 apresentações em 14 cidades. No mesmo ano, lançou um K7 chamado Play Loud Go Deaf Faster e dois compactos em vinil chamados (Dressed to Thrill e Don´t Kill Rock and Roll). Em 2016, fez 20 shows na Europa, passando por França, Alemanha, Itália e República Checa. Em seguida, retornou para América do Sul, onde tocou no Brasil, na Argentina e no Uruguay. Seu novo LP está em fase de gravação. O trabalho conta com a participação de Tony Currenti (baterista que gravou High Voltage, do AC/DC) e também outros músicos com quem colaborou ao longo de carreira.
O lançamento está previsto para o segundo semestre de 2017, junto com um filme documentário sobre turnê pela América do Sul.

Ouça: simonchainsaw.bandcamp.com.
RESUMO
O quê: Matanza.
Onde: Opinião – Rua José do Patrocínio, 834.
Quando: domingo, 12 de março – 21h.
Quanto: de R$ 40 a R$ 120.

>>>>> ATENÇÃO
* A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais.
* É expressamente proibida a entrada de câmeras fotográficas profissionais e semiprofissionais, bem como filmadoras de qualquer tipo.

 

 

Comentar usando o facebook

comments